Os pilotos da easyJet da base de Lisboa cumprem esta quinta-feira o segundo de quatro dias de greve mas a companhia área garante que está tudo a decorrer dentro da normalidade, sem atrasos nem cancelamento de voos.

A greve, que foi convocada pelo Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), começou na terça-feira e deverá voltar a repetir-se a 31 de dezembro e a 01 de janeiro.

A agência Lusa tentou fazer um balanço desta greve com o sindicato, o que não foi possível até ao momento.

Fonte da empresa garantiu, no entanto, que a situação está a decorrer dentro da normalidade, sem registo de atrasos nos voos ou cancelamentos.

O SPAC acusa a easyJet de não estar a cumprir os «acordos assumidos», de estar a criar «restrições e expedientes dilatórios que têm tornado impossível a celebração de um acordo de empresa» e de não estar a respeitar o «compromisso de transferência de alguns pilotos para o seu país de origem».

A easyJet tem 43 pilotos na base de Lisboa.