A Autoridade da Concorrência deu luz verde à compra de 66% TAP pela Atlantic Gateway, confirmando o projecto de decisão conhecido há cerca de duas semanas. Em comunicado, a AdC diz que decidiu não se opor ao negócio.

"A AdC decidiu não se opor à operação por considerar que dela não resultarão entraves significativos à concorrência efetiva nos mercados relevantes identificados, uma vez que nenhuma das partes adquirentes tem atividade nas rotas aéreas que a TAP opera, nem existe o risco de eliminação de concorrência potencial sobre a TAP nas rotas para o Brasil".


No processo foram ouvidos o agrupamento SAGEF, constituído pela sociedade Synergy Aerospace e pelo empresário colombiano Germán Eframovich, e a associação cívica "Peço a Palavra".

O processo de venda da TAP foi aprovado sem restrições pelo Conselho Administrativo de Defesa Económico (regulador brasileiro). Falta agora o veredito da Autoridade Nacional da Aviação Civil.