O valor médio de avaliação bancária em Portugal, realizada no âmbito da concessão de crédito à habitação, situou-se em 1030 euros/m2 em junho, o que se traduziu num aumento de 4 euros/m2 (0,4%) quando comparado com o mês anterior.

Dados do Instituto Nacional de Estatística concluem que a região Norte e a Área Metropolitana de Lisboa, com valores médios de avaliação de 903 euros/m2 e 1259 euros/m2 , que se traduziram em aumentos de 0,8% e 0,5%, respetivamente, foram determinantes para o resultado agregado.

O abrandamento do crescimento do valor médio de avaliação bancária ficou a dever-se, em particular, aos apartamentos e a mudanças nas tipologias das habitações avaliadas.

Em comparação com o período homólogo, o valor médio de avaliação no total do país registou um aumento 2,4% em junho (de menor intensidade que o observado no mês anterior, cuja variação foi 3,1%).

Em seis das sete regiões NUTS II a variação homóloga, apesar de positiva, foi inferior à observada no mês anterior. A Área Metropolitana de Lisboa destacou-se como a região com a variação mais intensa, 5,1%.