A Autoridade da Concorrência aprovou a concessão dos serviços da Carris e do Metro de Lisboa à Corporación Española de Transporte, do grupo Avanza.

Em, comunicado divulgado no seu site, a autoridade revela que “adota uma decisão de não oposição à presente operação de concentração, uma vez que a mesma não é suscetível de criar entraves significativos à concorrência efetiva no mercado relevante”

A adjudicação só fica operacional depois do visto prévio do Tribunal de Contas. 

A poupança para o Estado será superior a 25 milhões de euros anuais, num total superior a 215 milhões ao fim dos oito anos que vai durar a concessão. Serão no total 1.075 milhões de euros, com 625 milhões destinados à Carris e os restantes 450 milhões de euros para o Metro de Lisboa.