O comissário europeu para as Alterações Climáticas e Energia exigiu à Volkswagen que clarifique no prazo de 10 dias que modelos automóveis são afetados pelas novas irregularidades nas emissões de CO2, confirmou esta terça-feira a Comissão Europeia.

Numa carta dirigida ao presidente executivo do construtor automóvel alemão, Matthias Müller, Miguel Arias Cañete insta a Volkswagen a apresentar a documentação pedida no prazo máximo de 10 dias, explicou a porta-voz comunitária Anna-Kaisa Itkonen numa conferência de imprensa diária, em Bruxelas.

Apesar do construtor alemão ter estimado em cerca de 800.000 os veículos afetados no grupo - que engloba a Audi, Porsche, Seat, Skoda, Ducati, MAN, Bugatti, Lamborghini, Scania e Bentley -, não estão especificados os modelos que apresentam emissões fraudulentas de dióxido de carbono (CO2), aponta a Efe.