O grupo Volkswagen, a braços com o escândalo das emissões poluentes, anunciou hoje que vai investir 12.000 milhões de euros em 2016, menos 1.000 milhões de euros do que estava previsto no anterior plano de investimentos.

O novo presidente executivo do grupo alemão, Matthias Müller, afirmou após uma reunião com o Conselho de Supervisão que a Volkswagen está a preparar-se "para uma época de incerteza e volatilidade".

"Daremos prioridade a todos os investimentos e gastos previstos, mas faremos cortes naquilo que não é estritamente necessário, como já foi anunciado", adiantou Mathias Müller.