Os proprietários de automóveis Volkswagen Amarok com motores de 2,0 litros, em Portugal, vão começar a ser contactados pela marca para atualizar o 'software' que mede as emissões de óxido de azoto.

Em comunicado emitido esta quarta-feira a SIVA, representante da marca em Portugal, diz que as medidas relativas ao controlo das emissões de óxido de azoto do grupo Volkswagen "começam a ser implementadas em Portugal para o Volkswagen Amarok", numa operação que demora "pouco menos de meia hora".

Esta ação vai começar agora com este modelo e "será faseada em função das diversas versões de 'software' a atualizar", refere a SIVA, adiantando que a operação terá de ser "efetuada em todas as viaturas afetadas com matrícula portuguesa, incluindo as importadas usadas".

Os proprietários de automóveis Volkswagen podem consultar os números do quadro abrangidos no 'site' da marca, que disponibiliza também um formulário em que os clientes podem registar e atualizar os seus dados para posteriormente serem contactados.

A 18 de setembro de 2015 foram conhecidos publicamente os resultados de testes a emissões poluentes de viaturas equipadas com motores 'diesel' do grupo Volkswagen, relativamente às marcas Volkswagen, Audi, Seat e Sköda, concluindo-se pela existência de viaturas equipadas com um dispositivo que permite a manipulação de informação relativa a emissões poluentes.

O grupo alemão admitiu a existência de 11 milhões de carros nestas circunstâncias, e em Portugal, de acordo com informação divulgada pela SIVA, estima-se que existam cerca de 94 mil viaturas afetadas, mais 23 mil da marca Seat, totalizando 117 mil veículos.