A General Motors (GM) notificou os seus concessionários na América do Norte para suspenderem as vendas do Chevrolet Cruze fabricados em 2013 e 2014, já que podem ter sido afetados por um defeito no sistema de airbag.

O problema reside num componente do sistema de insuflador dos airbag do fornecedor japonês Takata, o qual «pode ter sido montado com uma parte incorreta» em alguns dos modelos Cruze, informou o fabricante automóvel norte-americano.

A GM indicou que as vendas vão continuar suspensas enquanto se identificam os automóveis afetados pelo defeito nos Estados Unidos e no Canadá para que os concessionários possam separá-los dos que não foram afetados pelo problema.

Segundo os media locais, a GM espera terminar de sinalizar os veículos afetados até ao final desta semana, de modo a que as vendas dos Chevrolet Cruze possam ser retomadas.

O Cruze é um dos modelos da Chevrolet mais vendidos na América do Norte.

No ano passado, foram vendidas 238.192 unidades só nos Estados Unidos, sendo que entre janeiro e maio deste ano, a Chevrolet vendeu 119.330, valor que representa um aumento de 18% face ao período homólogo de 2013.

O fornecedor de airbags Takata foi implicado noutros problemas nas últimas semanas.

Na segunda-feira, a Honda, a Nissan e a Mazda chamaram à revisão mais de dois milhões de viaturas em todo o mundo devido a um defeito no sistema de airbag fabricado pelo Takata.

O mesmo problema já tinha obrigado, este mês, o maior fabricante automóvel do mundo ¿ a Toyota ¿ a ordenar a recolha de 2,27 milhões de unidades.

Após o anúncio da Toyota, as autoridades norte-americanas lançaram uma investigação que abarca mais de um milhão de automóveis dotados de um airbag fabricado pelo Takata das marcas Toyota, Honda, Nissan, Mazda e Chrysler.