Os veículos do grupo PSA Peugeot Citroën nunca foram equipados com dispositivos capazes de alterar as emissões poluentes nos testes de conformidade, assegurou esta segunda-feira em comunicado o grupo liderado pelo português Carlos Tavares.

"Em relação aos poluentes, a PSA confirma que os seus veículos nunca foram equipados com 'softwares' ou dispositivos que permitissem detetar testes de conformidade e ativassem quaisquer dispositivos de tratamento de gases, inclusive os NOx (óxidos de azoto), que ficassem inativos numa utilização pelos clientes", lê-se no documento.


No âmbito do recente escândalo que afetou o grupo alemão Volkswagen, a PSA solicitou às suas equipas de engenharia para que levassem a cabo trabalhos de verificação nestes domínios, tendo sido feita no grupo uma "aprofundada revisão da sua situação no que respeita às emissões poluentes e aos consumos de combustíveis", informou o segundo maior fabricante europeu de automóveis.

"O grupo recorda que os seus veículos obedecem às normas e que 4.300 veículos foram retirados de forma aleatória das fábricas em 2014 para verificar a conformidade da produção em matéria de homologações", sublinhou a entidade.


Paralelamente, no que toca aos consumos de combustíveis, a francesa PSA decidiu passar a publicar "tão rápido quanto possível, para os seus principais veículos, os consumos em utilização real, sob o controlo de um organismo independente".

A 18 de setembro foram conhecidos publicamente os resultados de testes a emissões poluentes de viaturas equipadas com motores ‘diesel’ do grupo Volkswagen, relativamente às marcas Volkswagen, Audi, Seat e Sköda, concluindo-se pela existência de viaturas equipadas com um dispositivo que permite a manipulação de informação relativa a emissões poluentes.

O grupo alemão admitiu a existência de 11 milhões de carros nestas circunstâncias, e em Portugal, de acordo com informação divulgada pela SIVA, representante das marcas Volkswagen, Audi e Sköda, estima-se que existam cerca de 94 mil viaturas afetadas, mais 23 mil da marca Seat, totalizando 117 mil veículos.