Os portugueses estão a pedir mais crédito ao consumo, quer pessoal, quer na vertente automóvel.

Em maio, de acordo com os dados do Banco de Portugal, a subida mais destacada foi no crédito automóvel. Cresceu 31,9%, face ao mesmo mês de 2016, e foram pedidos 252 milhões de euros, sobretudo para compra de usados - Locação Financeira ou ALD.

Números que vêm dar mais força a outros: aos da venda de automóveis que, de acordo com do setor, subiu 7,5% em junho.

Já no crédito pessoal, foram pedidos 232 milhões, em maio, principalmente para Educação, Saúde, Energias Renováveis e Locação Financeira de Equipamentos. Mais 3,7% em relação ao homólogo.

E nos cartões de crédito e nas contas a descoberto observou-se um aumento de 7,1% nos empréstimos para um total de 89 milhões de euros.

 

Evolução de novos créditos

 

Evolução de novos créditos

Os dados, ainda provisórios, do Banco de Portugal, poderão estar a refletir, entre outros aspetos, o valor baixo a que é possível pedir dinheiro emprestado mas também as expetativas dos portugueses face à retoma económica e às melhorias no emprego.