A Honda está a chamar à revisão mais 170 mil veículos, devido ao eventual risco de explosão dos airbags, quando ativados.

Em causa estão cinco modelos da marca, que incluem veículos vendidos na Ásia, Europa e Oceania.

Os airbags defeituosos foram fabricados pela Takata, uma empresa japonesa. A humidade parece contribuir para a rutura dos airbags, quando são ativados.

Segundo a CNN, a Honda confirmou ainda que está a investigar um acidente do qual resultou a morte de um condutor, na Malásia, em julho, e que pode estar ligada a este defeito.