O presidente da Honda Motor, Takanobu Ito, anunciou esta segunda-feira a sua demissão após seis anos à frente da empresa, um período marcado pelo escândalo dos airbags defeituosos que obrigou à revisão milhões de veículos a nível mundial.

Segundo a Lusa, Ito, de 61 anos e funcionário da empresa com sede em Tóquio desde 1978, será substituído no cargo por Takahiro Hachigo, de 55 anos, dirigente da companhia, que anteriormente exerceu as funções de vice-presidente da Honda na China.

A demissão de Ito, que vai manter um cargo diretivo como assessor, ocorre depois de nos últimos anos a Honda ter sido o fabricante mais afetado por falhas nos ‘airbag’ da companhia nipónica Takata.

O defeito nos ‘airbag’, que apresentavam o risco de abrir com demasiada força e projetar fragmentos de metal para os ocupantes do veículo, obrigou a chamar à revisão, desde 2008, cerca de 20 milhões de veículos em todo o mundo (quase 10 milhões nos Estados Unidos) para substituir a peça.

A Honda chamou à revisão cerca de 13 milhões de automóveis pelo problema, que também afetou outros fabricantes como a Toyota Motor, Nissan e Mitsubishi.