A Comissão Europeia disse esta terça-feira  que ainda é "prematuro" lançar uma investigação europeia sobre se a Volkswagen terá ou não falseado as emissões de gases poluentes após o escândalo nos Estados Unidos.

"Estamos a acompanhar o assunto com seriedade", disse a porta-voz da Comissão Europeia, Lucia Caudet, num email enviado à AFP.

"As investigações estão em curso dentro da Volkswagen, bem como nos Estados Unidos e na Alemanha. Portanto, é prematuro comentar se vão ser estabelecidas medidas específicas de vigilância também na Europa e se os veículos vendidos pela Volkswagen na Europa também estarão afetados", acrescentou.


A Comissão Europeia é responsável por definir os limites de poluição nos carros e os procedimentos de teste, mas não tem controlo sobre a execução, que está a cargo das autoridades nacionais.

Esta manhã, o ministro francês pediu que fosse aberta uma investigação "em toda a Europa" para este escândalo ficar esclarecido.

A Volkswagen disse que há 11 milhões de veículos envolvidos no caso da manipulação ambiental e que estima custos de 6,5 mil milhões de euros para resolver esta situação.