Os trabalhadores da empresa Transtejo, que faz ligações fluviais no rio Tejo, decidiram hoje em plenário avançar para um greve de 24 horas no dia 25 de novembro, disse à agência Lusa fonte sindical.

«Tendo em conta as implicações do Orçamento do Estado e do decreto-lei 133/2013, os trabalhadores decidiram avançar para uma greve de 24 horas no dia 25 de novembro», disse José Oliveira, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans).

O sindicalista explicou que os trabalhadores, que hoje à tarde se reuniram em plenário, decidiram também apresentar um conjunto de proposta à administração da Transtejo, tendo em conta os impactos que as medidas anunciadas vão ter nos salários.

As ligações na Transtejo, que faz as carreiras de Cacilhas (Almada), Seixal, Montijo e Trafaria (Almada) para Lisboa, estiveram paradas na tarde de hoje devido ao plenário, que decorreu em Cacilhas.

Os trabalhadores da Soflusa, a outra empresa do grupo que faz a ligação entre Barreiro e Lisboa, estão a efetuar uma greve de uma semana, que termina no sábado, e que afeta as ligações nas horas de ponta da manhã e tarde.