A Autoeuropa parou esta segunda-feira a produção para dar tempo aos fornecedores de se adaptarem ao novo mix de produção diário e não por falta de peças para qualquer modelo produzido na fábrica de Palmela, informou fonte oficial da empresa.

«Para que a cadeia de fornecedores se adapte a este novo cenário, foi marcado um dia de não produção (09 de março), assegurando assim a estabilidade do processo de produção», disse à Lusa fonte oficial da Autoeuropa, que considerou prematuro dizer se haverá necessidade de fazer outros dias de não produção ('downdays').

De forma a minimizar o impacto do incêndio de dia 03 de março na fábrica de componentes automóveis Dura Automotive, no Carregado, a Volkswagen Autoeuropa procedeu à alteração do mix de produção diário, produzindo em maior quantidade os modelos Eos e Scirocco, ao contrário do que se verificava anteriormente, em que havia mais produção dos veículos maiores, designadamente do Volkswagen Sharan e Seat Alhambra.

Quanto a uma eventual substituição dos atuais fornecedores, devido ao incêndio na fábrica do Carregado, a Autoeuropa diz apenas que neste momento está a trabalhar com a Dura Automotive Systems, «para encontrar o mais rapidamente possível uma solução viável».

«As ferramentas utilizadas pela Dura Automotive Systems, que produziam as peças para a Volkswagen Autoeuropa, já foram recolhidas e estão neste momento em fase de avaliação», esclarece a Autoeuropa, salientando que a «Volkswagen mantém relações de parceria de longo prazo com todos os fornecedores».

A Dura Automotive é uma fábrica que produz componentes de vidro e plástico para os monovolumes Volkswagen Sharan e Seat Alhambra, bem como para o Volkswagen Eos, todos produzidos na fábrica de Palmela.