O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, anunciou esta quinta-feira um aumento do salário mínimo em 15%, medida que entra em vigor a partir de 01 de fevereiro.

Este aumento também vai incidir sobre as pensões, naquele que Maduro, citado pela agência EFE, considerou ser «o primeiro aumento» antes do Dia do trabalhador (1 de maio).

O aumento de 15% coloca o salário mínimo na Venezuela em 5.622,74 bolívares (cerca de 795 euros).

O anúncio foi feito na rádio e televisão públicas num discurso em que o presidente venezuelano também anunciou modificações no sistema cambial do país e a possibilidade de um futuro aumento do preço da gasolina.