As pensões vão subir pela primeira vez à boleia da economia já em janeiro. Em alguns casos, pode somar-se um ganho extra em agosto, para que nenhum pensionista tenha aumentos inferiores a seis e dez euros. Nada como fazer contas. 

O maior aumento, de 1,8%, vai para as pensões até aos 857,8 euros e é a soma de duas parcelas:

  • 1,3% de inflação, agora anunciada pelo INE - a média dos 12 meses sem habitação
  • mais um bónus de 0,5% pela aceleração do Produto Interno Bruto (PIB) 

Exemplo

Pensão de 800 euros + 15 € em janeiro

Pensões mais baixas

Há valor extra, em agosto. O governo comprometeu-se com uma subida mínima entre 6 e 10 euros, uma medida com impacto previsto até aos 643 euros de reforma

Pensão de 500 € + 9 € em janeiro + 1 € em agosto = 10 € de aumento mínimo

Depois há as pensões que não apanham boleia da conjuntura económica, entre os 857 € e os 2.373 €:

Pensão de 857 €  + 1,3%, ou seja, apenas aumento igual ao valor da inflação (+11,14 €)
Pensão de 1.500 € + 20 €

Por fim, as pensões acima dos 2.573 euros, que sofrem uma penalização face à subida de preços: aumentam apenas 1%:

Pensão de 2.600 € + 26 €