A constituição de novas empresas aumentou em 15,5% durante o mês de outubro em relação ao homólogo de 2012, revelou hoje um estudo da Informa D&B, que constatou ainda uma quebra nas insolvências de 15,1%.

«É interessante verificar, para além do crescimento das constituições de empresas que registámos no mês de outubro, que esta é uma tendência que temos vindo a detetar ao longo do ano; de facto, entre janeiro e outubro de 2013, os dados indicam que este crescimento é geograficamente transversal, com todos os distritos a apresentar dados positivos, e com a grande maioria destes distritos a registar crescimentos de dois dígitos», referiu, em comunicado, a diretora-geral da Informa D&B, Teresa Cardoso de Menezes.

O retalho foi o setor que mais contribuiu para o aumento da criação das novas empresas, com um crescimento de 44,2% em outubro, seguindo-se o grossista e construção, ambos com 29,1%, e o alojamento e restauração com 25,9%.

O crescimento em termos de novas empresas foi transversal em termos territoriais, acrescentou o estudo, com Lisboa a verificar um aumento de 998 empresas, representando uma subida homóloga face a outubro de 2012 de 13,5%, enquanto no Porto houve 965 novas companhias, que significaram um aumento de 19,8%, ficando Braga e Aveiro atrás com 16,7% e 20,6% respetivamente.

As insolvências desceram 15,1% em outubro face ao mesmo mês do ano anterior e as dissoluções 16,8%, «mantendo a tendência que se tem vindo a verificar ao longo do ano».