O Conselho de Administração da Prisa aprovou um aumento de capital de 563 milhões de euros, no âmbito do processo de reestruturação da empresa de comunicação, lê-se em comunicado enviado à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) espanhola.

Foi então aprovada, por unanimidade, a execução do aumento do capital com direito a subscrição preferencial autorizado pela Assembleia-Geral de acionistas, realizada a 15 de novembro de 2017, no montante de 450 milhões, que foi condicionada à realização do referido contrato de refinanciamento.

Também aprovado por unanimidade está um aumento de capital adicional, igualmente com direitos de subscrição preferencial para os atuais acionistas, no montante de 113 milhões de euros. Esses recursos estarão destinados ao desenvolvimento dos negócios.

Tendo em vista que os acordos de aumento de capital contemplam termos e condições idênticos (cada um para o valor correspondente), foi acordado executar os dois aumentos simultaneamente.

O conselho decidiu aumentar o capital no montante total de 563.216.166,80 euros, mediante a emissão e colocação em circulação de 469.350.139 novas ações ordinárias, a uma alíquota de 1,20 euros (0,94 euros), de valor nominal e com um prémio de emissão de 0,26 euros cada.

Recorde-se que a Altice anunciou, a 14 de julho do ano passado, que tinha chegado a acordo com a Prisa para a compra da Media Capital, dona da TVI, numa operação avaliada em 440 milhões de euros. Um negócio anunciado dois anos depois de a empresa francesa ter comprado a PT Portugal (Meo).