A atividade turística acelerou no passado mês de março. De acordo com dados hoje divulgados pelo INE, o número de hóspedes cresceu 11,6%, para 1,5 milhões, e as dormidas subiram 10,3% para quatro milhões.

Ao mesmo tempo, mantém-se a tendência de os proveitos crescerem mais do que o número de visitantes. Em março, a variação face ao período homólogo foi de 17,5%, para 220 milhões de euros.

Os dados acumulados dos três primeiros meses de 2018 apontam, precisamente, para um crescimento duas vezes superior dos proveitos face ao número de hóspedes e dormidas.

O mercado interno cresceu 16,3% e, olhando para o mercado externo, Espanha destaca-se com um crescimento de 75,1% no mês de março, sendo o mercado espanhol o que mais está a crescer em dormidas este ano.

Segue-se a Suécia com crescimento de 22,8%, EUA, com +22,3%, e Brasil, com +16,3%.

Face a igual período de 2017, ano em que a Páscoa também se celebrou em março, os números demonstram dinamismo e crescimento sustentado, com os proveitos a crescerem 28% e os hóspedes 12,4%.

A atividade continua a crescer ao longo de todo o território, com particular destaque para o Alentejo, que cresceu 29,9%, mas também para o Norte, que expandiu 18,9%, e Centro, com +17,4%.

 

 

Tanto a taxa de ocupação como o RevPar (+16,8%) registam crescimentos igualmente expressivos.

 

A Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, sublinha que estes resultados “refletem o crescimento sustentado da atividade turística, com o contínuo alargamento a todo o território e ao longo do ano, bem como a dinamização do turismo interno, que constituem prioridades da estratégia que estamos a implementar”.