A companhia aérea Brussels Airlines perdeu entre 70 a 100 milhões de euros devido ao atentado no aeroporto de Bruxelas/Zaventem, que ocorreu a 22 de março, de acordo com a imprensa belga.

Segundo o diário Le Soir, citado pela agência Efe, essas perdas podem repercutir-se na compra da companhia belga pela alemã Lufthansa.

O jornal lembra que a companhia belga já havia calculado em cerca de cinco milhões as perdas diárias causadas pelo encerramento total do aeroporto entre 22 de março e 04 de abril, devido à explosão registada na área de desembarques.

Este sábado um especialista canadiano afirmou que o terrorismo passou a fazer parte da vida moderna.