O recrutamento de mil novos inspetores do Fisco está finalmente desbloqueado, depois de 7 meses parado por causa de reclamações apresentadas pelos candidatos, escreve o Público.

O júri do concurso reconheceu erros nas provas e publicou ontem a lista final de classificados, sendo que o calendário do Governo aponta agora setembro como o mês do reforço de pessoa da Autoridade Tributária e Aduaneira, o que significará um atraso de 10 meses em relação ao compromisso assumido com a troika.

O reforço abrangerá os vários ramos da AT, tendo sido abertas 900 vagas para trabalhadores nas áreas de gestão, economia, contabilidade e auditoria, 80 de informática e 20 de estatística.