Os acionistas do BCP decidiram, em assembleia-geral, que a consultora Deloitte será o auditor externo do banco até 2018, conforme recomendava a comissão de auditoria.

A assembleia-geral, que conta com a presença de 44,21% do capital do banco, decidiu que a Deloitte (opção A)que conseguiu 94,99% dos votos dos acionistas, será o auditor externo do banco liderado por Nuno Amado.

A PricewaterhouseCoopers (opção B), que era outra alternativa, conseguiu apenas 4,98% dos votos dos acionistas, escreve a Lusa.

De acordo com a convocatória da assembleia-geral, a comissão de auditoria do BCP recomendava a eleição da Deloitte, devido ao facto de esta ter obtido o resultado mais elevado "nos critérios e subcritérios de seleção adotados na consulta realizada".

Na reunião magna, os acionistas votaram e aprovaram também, com 99,92% dos votos, as contas referentes a 2015, em que o banco regressou aos lucros com 235 milhões de euros positivos.

A reunião de acionistas teve início pelas 14:30, no Lagoas Park, em Oeiras, e conta agora com 44,21% do capital presente.

As ações do BCP fecharam hoje a subir 3,17% para 0,039 euros.