O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esta quarta-feira que é «mais do que evidente» que Portugal pedirá um segundo resgate «dentro de pouco tempo» e incentivou os trabalhadores a continuarem a luta contra as políticas do Governo.

UGT: «Estendemos a passadeira vermelha ao Governo»

«É mais do que evidente que dentro de pouco tempo o que vamos ter é um segundo resgate», disse o dirigente sindical aos jornalistas, no final do plenário nacional de sindicatos, que marcou o arranque do desfile da CGTP-IN entre o Cinema S. Jorge e a Assembleia da República, em Lisboa

Arménio Carlos alertou também que deverão ser aplicados «novos pacotes de austeridade e sacrifícios» aos portugueses.