UGT diz que guião é «plano de despedimentos»