O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, considerou esta quarta-feira que a solução política proposta pelo Presidente da República para o país é «um condicionamento gravíssimo à democracia» e defendeu a marcação de eleições imediatas.

Cavaco: Governo de salvação nacional e eleições em 2014

«A declaração do Presidente da República é o reconhecimento do fracasso da política do Governo, mas é um condicionamento gravíssimo ao exercício da democracia», disse à agência Lusa Arménio Carlos.

O Presidente da República propôs hoje, numa comunicação ao país, um «compromisso de salvação nacional» entre PSD, PS e CDS que permita cumprir o programa de ajuda externa e que esse acordo preveja eleições antecipadas a partir de junho de 2014.

Cavaco Silva considerou também «extremamente negativo para o interesse nacional» a realização imediata de eleições legislativas antecipadas.

Para o líder da CGTP «tudo justifica eleições no imediato e remetê-las para 2014 é o mesmo que aprofundar a agonia em que o país vive».