O número de beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI) voltou a baixar no mês de fevereiro, havendo 207.019 pessoas a receber esta prestação social, menos 443 do que em janeiro e menos 1.618 do que no período homólogo.

Os dados são do Instituto de Segurança Social, segundo o qual no mês de fevereiro houve 207.019 pessoas a beneficiar do RSI, depois de em janeiro terem sido 207.462 beneficiários.

A quebra é ainda maior quando comparado com o período homólogo, já que em fevereiro de 2015 havia registo de 208.637 pessoas a receberem o RSI, o que representa uma quebra de 0,7% e menos 1.618 beneficiários.

Oscilação diferente é registada ao nível das famílias beneficiárias, já que entre fevereiro de 2015 e fevereiro de 2016 há mais 3.115 agregados familiares a receberem esta prestação social.

A comparação entre os dois meses representa um crescimento de 3,4%, já que em fevereiro do ano passado havia 91.045 famílias a receberem RSI e em fevereiro deste ano esse número sobe para 94.160.

No entanto, comparando janeiro e fevereiro de 2016, regista-se uma ligeira diminuição no número de famílias beneficiárias, com menos 115 agregados a usufruírem desta prestação social em fevereiro, depois de em janeiro terem sido 94.275.

Olhando para os distritos, e nos que diz respeito aos beneficiários, é possível constatar que o número mais elevado de pessoas a receberem RSI está no distrito do Porto, com 60.959, logo seguido do distrito de Lisboa (36.123), Setúbal (17.729) e Região Autónoma dos Açores (17.556).

Também nas famílias a distribuição coincide, com 27.907 no distrito do Porto, 16.761 em Lisboa, 8.097 em Setúbal e 6.142 na Região Autónoma dos Açores.

O valor médio por beneficiário subiu ligeiramente entre janeiro e fevereiro, passando de 95,25 euros para 95,57 euros e depois de em fevereiro de 2015 ter sido de 91,41 euros.

Entre as famílias, o valor médio está entre os 214,19 euros, ligeiramente abaixo dos 214,21 de janeiro e dos 215,59 de fevereiro de 2015.

Entre os 207.019 beneficiários no mês de fevereiro, 104.424 era mulheres e 102.595 homens.

Entre as mulheres, a maioria (30,5%) têm menos de 18 anos, enquanto entre os homens essa percentagem sobe para os 33,5%.

Em relação ao RSI, o Governo anunciou que vai repor a cobertura desta prestação social a valores de 2012, comprometendo-se a aumentar de forma gradual, entre 2016 e 2019, o seu valor de referência.

Entretanto, está já definido que o valor de referência atual corresponde a 43,173% do valor do Indexante dos Apoios Sociais (IAS), o que dá cerca de 181 euros, já que o IAS está em 419,22 euros.