O setor imobiliário em Portugal tem vindo a registar um crescimento desde meados de 2014, atraindo cada vez mais investimento estrangeiro, com os ingleses, os chineses e os franceses a liderarem a lista dos três maiores investidores no setor.

Estas são as conclusões do presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de mediação Imobiliária de Portugal (APEMI), Luís Lima, que estima “um aumento de transações à volta dos 20% para este ano”.

Luís Lima, que marcou presença esta tarde no SIL - Salão Imobiliário de Portugal, que decorre entre hoje e domingo na FIL, em Lisboa, admite temer que “alguma incerteza política possa afetar o setor”, embora preveja “para este ano um crescimento [de vendas] entre 20% a 25% em relação a 2014”.

Embora o setor esteja em franca expansão, “os resultados do segundo trimestre são inferiores aos registados no primeiro trimestre, e isso tem a ver com alguma instabilidade criada em torno do caso dos ‘vistos gold’, que criou a nível processual uma paragem do processo e fez com que no segundo trimestre o crescimento não tenha sido tão elevado”, considerou.


Este ano, cerca de 230 empresas marcam presença no SIL, que apresenta ainda uma bolsa de arrendamento, com uma oferta concertada de imóveis que vão desde os T0 a T8, até apartamentos e vivendas, escritórios, lojas e armazéns em todo o país.

“O salão, este ano, tem um crescimento de 40% no número de empresas participantes […] e o mercado imobiliário, provavelmente, é dos setores que mais tem crescido no último ano em Portugal”, destacou por seu turno à Lusa o diretor de feiras da FIL, Jorge Oliveira.


Já a consultora imobiliária Paula Leal disse à Lusa que “esta é a melhor altura para comprar casas em Portugal” e afastou a existência de uma crise no imobiliário em Portugal.

“Na perspetiva de consultor imobiliário, temos tido os melhores anos de sempre numa altura em que se fala de crise e de dificuldades de concessão de crédito”, afirmou.

Até domingo, a FIL apresenta uma exposição composta por 800 empresas que mostram “o que de melhor se faz em Portugal” nas áreas do imobiliário, decoração e ‘design’, onde decorrerão o SIL, Festival Vintage, Intercasa e Lisboa Design Show.