A TAP vai cancelar 14 ligações entre hoje e quarta-feira, tendo a maioria origem e destino cidades europeias, o que a companhia atribui à falta de aviões para assegurar os voos programados.

De acordo com a última informação sobre voos na página da ANA, a companhia aérea portuguesa cancelou hoje ligações de Lisboa com destino a Praga e Munique e seis ligações com destino ao aeroporto de Lisboa, provenientes de Amesterdão, Bolonha, Belgrado, Boavista (Cabo verde), Munique e Praga.

Na programação de quarta-feira, a TAP vai cancelar as ligações de Lisboa para Londres (Gatwick), Bruxelas, Gotemburgo e Roma e, no sentido oposto, de Londres e Bruxelas.

Fonte oficial da companhia aérea nacional disse à Lusa que os cancelamentos nestes dois dias em número «superior à média» resultam do atraso na entrega de quatro aviões que a TAP comprou para responder ao aumento da oferta de voos e de destinos.

«Sempre que possível os passageiros são contactados, sendo-lhes dado alternativas que existem. Todos os trabalhadores estão a fazer o máximo para minimizar os inconvenientes para os passageiros», adiantou à Lusa a mesma fonte.

Ainda não é possível prever os impactos nas ligações nos próximos dias, estando a normalização da situação dependente «da entrega e da certificação de quatro novos aviões».

O atraso na chegada de quatro novos aviões - dois de longo curso e quatro de médio curso ¿ obrigou a TAP a fretar aviões de outras companhias para assegurar os voos programados, o que se tem revelado cada vez mais difícil já que se trata de uma época de «pico de tráfego».

Pelo planeamento das empresas, que estão a fazer um conjunto de adaptações aos aviões comprados a outras companhias aéreas, os quatro aparelhos em falta (dois já estão em operação) deviam ser entregues hoje, tendo posteriormente de obter certificação pelo Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC).

«Os novos aviões estão a fazer muita falta», adiantou fonte oficial da TAP, salientando que os atrasos no início da operação destes novos aparelhos são «alheios» à companhia portuguesa.

Nas últimas semanas, em que o aumento da procura, habitual nesta época do ano, coincidiu com o lançamento de novas rotas e o reforço das existentes, a TAP terá cancelado uma média de três voos diários (em cerca de 350).