O presidente executivo do Santander Totta, António Vieira Monteiro, reafirmou esta quarta-feira o interesse da instituição financeira na compra do Novo Banco, embora tenha dito que ainda não recebeu qualquer informação por parte do Banco de Portugal.

Segundo a Lusa, António Vieira Monteiro, que falava na apresentação dos resultados anuais do banco, disse que o Santander tem «critérios muito próprios de análise da rentabilidade dessa instituição e esses serão elementos fundamentais relativamente ao Novo Banco», acrescentando que, para manter o interesse teria de receber os elementos sobre a situação financeira do banco.

Em relação aos problemas de litigância que a intervenção das várias autoridades realizaram no Banco Espírito Santo (atual Novo Banco), o responsável máximo do Santander Totta foi cauteloso: «É evidente que qualquer entidade [interessada na compra] vai olhar para essas matérias com atenção».

António Vieira Monteiro observou que os assuntos «têm de ser analisados do ponto de vista jurídico e legal. Não há dúvida nenhuma que a existência de grande número de operações do ponto de vista legal contra o Novo Banco vai fazer com que os vários intervenientes olhem para a operação de uma forma diferente».

Para o presidente do Santander Totta, é fundamental que as possíveis «perdas não recaiam no sistema bancário», pedindo às autoridades, e principalmente ao Governo que esclareça todas as questões.