A Confederação Empresarial de Portugal - CIP - manifestou a sua preocupação face aos números do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre publicados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), considerando que estes mostram “um significativo abrandamento da procura interna e das exportações”.

O INE reviu hoje em alta o crescimento do PIB no segundo trimestre do ano, para um aumento de 0,9% em termos homólogos e de 0,3% em cadeia (mais 0,1 pontos percentuais em cada caso).

A confederação liderada por António Saraiva afirmou ainda, numa nota enviada à Lusa, que “encara com preocupação crescente os dados das contas públicas nacionais.