Eduardo Stock da Cunha e José João Guilherme renunciaram aos cargos de presidente e de vogal do conselho de administração do Novo Banco, respetivamente, mantendo-se o primeiro em funções até final de julho.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a instituição diz que "Eduardo Stock da Cunha permanecerá em funções até 31 de julho de 2016" e José João Guilherme continuará "até 31 de agosto de 2016, exceto se entretanto forem designados novos membros pelo acionista, caso em que cessarão funções nessa data".

Eduardo Stock da Cunha irá regressar ao Lloyds Bank.

António Ramalho terá sido o nome proposto pelo Banco de Portugal para a nova liderança do Novo Banco, segundo noticiou o Negócios. Ramalho parece ser um nome consensual dentro do Governo e por isso deverá suceder a Stock da Cunha.