Admitindo que o Banco Espírito Santo «está tremendamente enfraquecido», o comentador da TVI António Perez Metelo sublinha que os últimos acontecimentos que culminaram no apuramento de prejuízos de 3,6 mil milhões de euros no primeiro semestre do ano são «um teste à justiça».

«Há pessoas em postos de poder que conseguem durante anos esconder práticas contrárias às normas. A justiça é rapidíssima quando alguém rouba 3,30 euros num supermercado. Ou quando desvia dinheiro. Para 3300 ou 4000 milhões de euros isto é um teste à justiça», defendeu o responsável.

António Perez Metelo lembra que os resultados apresentados pelo banco derivam de contas «que estavam debaixo do tapete» e que a nova administração liderada por Vítor Bento conseguiu, em apenas 15 dias, mostrar um buraco financeiro mais aproximado à realidade. «É muito importante que os que estão à frente do banco queiram saber a verdade toda»,

reiterou o comentador da TVI.

Admitindo que «este é um momento de viragem para o banco», Perez Metelo adiantou que as atenções estão agora centradas no próximo aumento de capital. Fica a dúvida se vai ser levado a cabo através do reforço de capital pelos atuais acionistas e pela entrada de outros ou se vai recorrer à linha de recapitalização do Estado.