O presidente da EDP, António Mexia, e os administradores da EDP Renováveis venderam a totalidade das ações que tinham nesta empresa no âmbito da OPA, tendo arrecadado cerca de 278 mil euros, segundo a informação ao mercado.

António Mexia, que é também administrador da EDP Renováveis, vendeu as 4.200 ações da EDP Renováveis que detinha a 6,75 euros cada uma, tendo angariando cerca de 28 mil euros.

“No seguimento da transação acima mencionada, António Mexia não detém ações da EDPR”, refere o comunicado à Comissão do Mercado dos Valores Mobiliários (CMVM).

Também os administradores da EDP Renováveis Nuno Alves, Miguel Dias Amaro, João Paulo Costeira, Gabriel Alonso, João Manuel de Mello Franco, Jorge Santos, João Lopes Raimundo, António Nogueira Leite, José Ferreira Machado e Acácio Piloto venderam a totalidade das ações que detinham no âmbito do processo da OPA lançada pela EDP sobre a EDP Renováveis.

No total, António Mexia e estes administradores venderam mais de 41 mil ações, arrecadando 278 mil euros, sujeitos a impostos.

Na sexta-feira passada foram conhecidos os resultados da Oferta Pública de Aquisição (OPA) voluntária da EDP sobre a EDP Renováveis, em que a EDP conseguiu comprar apenas 5,03% das ações da EDP Renováveis, detendo agora 82,56% do capital social daquela empresa.

A EDP já detinha 77,53% dos direitos de voto da EDP Renováveis e no âmbito da OPA propunha-se comprar os restantes 22,47%, tendo oferecido 6,75 euros por ação.

Segundo os resultados apurados, a energética adquiriu 5,03% durante o prazo da oferta, continuando assim dispersos por outros investidores 17,44% do capital social.

As ações da EDP Renováveis fecharam hoje a cair uns ligeiros 0,47% para 6,79 euros, acima do preço da OPA.