O primeiro-ministro, António Costa, anunciou esta sexta-feira que, para os próximos meses, estão previstos mais cerca de 500 milhões de euros de investimento empresarial, demonstrando que há iniciativa, vontade e confiança.

“Só neste ano assinámos entre investimento estrangeiro e não estrangeiro, mas em regime contratual, já cerca de 450 milhões de euros de investimento”, disse Costa durante a assinatura do contrato de investimento com a Amy´s Kitchen, em Santa Maria da Feira, no Porto.

Na opinião do governante, o investimento estrangeiro em Portugal demonstra que há “empresários, vontade efetiva em investir, iniciativas reais para concretizar e confiança nessa aposta”.

A primeira condição para o crescimento económico é haver investimento, desde logo investimento direto estrangeiro, considerou António Costa.

De acordo com o primeiro-ministro, esta tendência de investimento é demonstrada “de forma clara” nos números do Instituto Nacional de Estatísticas (INE) que revela, no primeiro trimestre deste ano, um aumento de 13% no investimento e de 6% nas intenções de investimento, relativamente ao período homólogo.

O Governo PS vai manter “na ordem do dia” e como “prioridades” a criação de condições para o investimento e o apoio ao investimento, condição “essencial” para que haja maior crescimento económico, aumento de riqueza e mais emprego qualificado, salientou.

“Esse é um esforço grande que temos de fazer, mas que no fundo é criar condições para corresponder àquilo que é a intenção natural, vontade efetiva e confiança que os empresários têm vindo a revelar nas oportunidades de, neste momento, poderem investir”, acrescentou.

António Costa realçou que é por isso necessário que haja “estabilidade nas políticas e nas orientações” para reforçar a confiança e criar melhores condições para que os investimentos se possam concretizar.