O ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional afirmou esta sexta-feira, em Coimbra, que «são muitos mais os pontos de contacto» do que as divergências entre o Governo e os municípios relativamente à aplicação dos fundos comunitários.

O governante falava aos jornalistas ao princípio da noite de hoje em Coimbra, nas instalações da Associação Nacional dos Municípios Portugueses (ANMP), onde se deslocou para debater com o Conselho Diretivo daquela instituição a aplicação de fundos comunitários, num encontro em que participaram também os secretários de Estado do Desenvolvimento Regional, Castro Almeida, e da Administração Local, Leitão Amaro.

No final do encontro, o presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Manuel Machado, reconheceu que têm sido «dado alguns passos», mas que «não está feito ainda todo o caminho».

«Não creio que seja muito aquilo que separa» o Governo da ANMP e «penso que são muitos mais os pontos de contacto, de compromisso, de convergência» sobre a utilização dos fundos europeus, no âmbito do próximo quadro comunitário de apoio, afirmou o ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro.