Os preços das telecomunicações mantiveram-se inalterados em outubro face a setembro, mas registaram a sexta subida homóloga mais elevada da economia portuguesa ao aumentarem 4,41% face a outubro de 2014, divulgou esta quinta-feira a Anacom.

Segundo o relatório da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom), este aumento de preços resultou das variações ocorridas em janeiro e fevereiro de 2015.

Em termos médios anuais, a variação dos preços das telecomunicações foi de 3,19%, 2,82 pontos percentuais (p.p.) acima da inflação (0,37%), sendo este “o maior diferencial desde, pelo menos, 2010”.

Destacando que este aumento de preços foi o quinto mais elevado entre os 43 produtos/serviços considerados, a Anacom nota que desde janeiro de 2014 que os preços das telecomunicações crescem a taxas médias anuais superiores à variação do IPC (Índice de Preços ao Consumidor).

Em termos médios anuais, refere, Portugal foi o segundo país da União Europeia (UE) com o aumento de preços mais elevado em outubro, superado apenas pela Polónia, sendo que, em média, na UE os preços das telecomunicações estão a descer (-0,49 por cento).

Em relação ao mês homólogo, os preços das telecomunicações em Portugal foram os que mais aumentaram entre os países da UE em outubro.

Segundo nota o regulador, “desde março de 2011 que os preços das telecomunicações crescem mais em Portugal do que na UE” em termos médios anuais.