Os movimentos aéreos realizados nos aeroportos nacionais aumentaram 12% no segundo trimestre deste ano face ao mesmo período de 2015, com destaque para os aeroportos do Funchal e de Faro, cujas ligações cresceram 15% e 14%, respetivamente.

Os dados constam do boletim estatístico trimestral da Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC) que indicam que, entre abril e junho deste ano, foram realizados 102.059 voos nos aeroportos portugueses, mais 11,72% do que no mesmo trimestre do ano passado.

Os movimentos nos aeroportos de Ponta Delgada e do Porto cresceram cerca de 9% cada um (para um total de 4.909 voos no primeiro caso e de 19.701 ligações no segundo) e, no aeroporto de Lisboa, houve um aumento de 8% no número de voos realizados entre abril e junho face a igual período de 2015 (num total de 45.356 ligações realizadas).

No boletim, a ANAC refere que, para estas evoluções, "contribuíram as operadoras TAP Portugal (8%), bem como as operadoras 'low cost', especialmente a Easyjet (17%), seguida da Ryanair (3%)".

Quanto à evolução do número de passageiros transportados no segundo trimestre de 2016, houve um aumento neste período mas "menos acentuado" do que o verificado no número de voos realizados, de 8%, tendo passado pelos aeroportos portugueses 10.630.595 passageiros.

O aeroporto do Funchal foi a infraestrutura que registou o maior crescimento deste indicador (18%, num total de 802.843 viajantes), seguido dos aeroportos de Ponta Delgada (17%, para os 405.254 passageiros), Faro (12%, passando por esta infraestrutura 2.317.825 passageiros), Porto (11%, 2.413.448 viajantes) e Lisboa (5%, 5.513.159 passageiros).