Os ministros do Fomento de Espanha e da Economia de Portugal sublinharam esta segunda-feira a importância do início das ligações ferroviárias diretas entre Vigo e Porto, que ambos inauguraram, para as relações entre as duas regiões.

«É uma boa notícia. É o primeiro passo do que será o futuro, é o avanço que podemos fazer neste momento», afirmou a ministra do Fomento, Ana Pastor, à partida do novo comboio, batizado de «Celta», da estação de Vigo.

A ministra espanhola sublinhou tratar-se de uma ligação que vai facilitar as viagens entre a Galiza e o norte de Portugal, através de um comboio direto «que une duas grandes cidades».

«Numa segunda fase vamos terminar a eletrificação da via para tornar o tempo mais curto», disse ainda Ana Pastor

A partida da viagem inaugural do comboio direto aconteceu pelas 09:05 (08:05 em Lisboa de hoje, na estação galega de Vigo, para terminar cerca das 10:30 na estação de Campanhã, no Porto.

«Pensamos que este é um momento importante para as duas regiões. Bastante importante para dinamizarmos o turismo, o comércio e o investimento entre os dois países», afirmou, por seu turno, o ministro português da Economia e do Emprego, Álvaro Santos Pereira, que também embarcou na estação de Vigo.

Com esta ligação direta, o tempo total de viagem entre as duas maiores cidades do norte de Portugal e da Galiza será reduzido das mais de três horas atuais, para duas horas e quinze minutos.

O preço por viagem será de menos de 15 euros para um percurso de 175 quilómetros.

As partidas diárias do novo serviço direto terão lugar, a partir de terça-feira, às 08:15 e 19:15, na estação de Campanhã, no Porto, e às 09:02 e 19:54 (horas locais), em Vigo, Espanha.

Os dois governantes assumiram ainda o compromisso de avançar com a modernização da linha ferroviária «nos próximos anos», de forma a reduzir estes tempos de viagem.

Até agora, as quatro ligações diárias realizadas entre Porto e Vigo - duas em cada sentido - contavam com 14 paragens intermédias, segundo informação disponível no portal da CP na internet.

Face à modernização prevista para a linha ferroviária, nomeadamente no troço entre Nine, Viana do Castelo e Valença, tal como definido na última Cimeira Luso-Espanhola realizada em Madrid a 13 de maio, a partir de 2016 o tempo de viagem diminuirá para uma hora e meia, num modelo semelhante ao intercidades nacional.