O ex-ministro da Economia Álvaro Santos Pereira defendeu esta sexta-feira a realização de uma auditoria à formação profissional, para acabar «com as quintinhas», «antagonismos» e «interesses instalados» entre ministério da Educação e do Trabalho por causa dos fundos estruturais.

«Existe uma guerra, ou pelo menos um grande antagonismo entre organismos ligados aos ministérios da Educação e do Trabalho. Onde há fundos estruturais envolvidos há sempre guerras de tutelas e interesses instalados que querem permanecer com o seu poder ligados aos fundos estruturais», denunciou, na conferência 'As Empresas e o Imperativo da Competitividade', no Porto.

Santos Pereira culpou também a «falta de impacto» do programa Licenciamento Zero porque «a administração do próprio Estado, nomeadamente alguns organismos do Estado, continuam a tentar manter os seus poderzinhos e as suas quintinhas contra tudo e contra todos».