O primeiro-ministro grego discursou, esta sexta-feira à noite, na praça Syntagma onde se encontram milhares de pessoas a manifestarem-se pelo "Não" no referendo. Frente a milhares de pessoas, Alexis Tsipras voltou a apelar ao voto no "Não" e garantiu aos gregos que "a democracia é o caminho a seguir".

Depois de na passada quarta-feira ter defendido que " a democracia não é um golpe de estado" e que, nesse sentido, o "não" no referendo não significa uma divisão com a Europa, mas "o regresso aos valores europeus", o primeiro-ministro grego pediu ao povo grego que faça "história" e que no domingo dê "um grande e orgulhoso 'Oxi' ao ultimato". 

Alexis Tsipras chegou ao palco montado na praça pelo meio da multidão - que se manifesta pelo "Não" - e voltou a passar uma mensagem de esperança aos gregos.

"Hoje, todos os olhos estão na Grécia. No domingo, vamos mandar uma mensagem de democracia e dignidade à Europa e ao Mundo. No domingo, não vamos apenas decidir ficar na Europa, vamos decidir viver na Europa com dignidade. Não vamos deixar a Europa nas mãos daqueles que querem sufocar a sua tradição de democracia", afirmou o primeiro-ministro grego.
 
No entanto, nem todos parecem concordar com o apelo de Tsipras ao voto no "Não". Um dos cidadãos gregos que assistia ao discurso do primeiro-ministro em Atenas confessou à Reuters que prefere "votar sim, ter mais uns anos de austeridade", mas dar "um futuro" aos filhos.

Cerca de 25.000 pessoas estão a manifestar-se em Atenas pelo ‘Não’ no referendo de grego de domingo, enquanto cerca de 20.000 estão reunidas em apoio ao ‘Sim’, indicam números divulgados pela polícia. As concentrações começaram pacíficas, mas algumas dezenas de pessoas que se manifestavam a favor do "não" no referendo de domingo envolveram-se em confrontos com a polícia no centro de Atenas.

Segundo a agência Reuters, o confronto terminou rapidamente e não envolveu mais do que algumas dezenas de manifestantes, a maior parte dos quais estavam vestidos de negro e usavam capacetes. 

Esta sexta-feira, o  principal tribunal administrativo da Grécia, o Conselho de Estado considerou, esta sexta-feira, o referendo de domingo legal, noticia a Reuters. 

O referendo realiza-se já no domingo, mas para qualquer resultado há cenários possíveis: há caminhos que podem ir dar à saída da Grécia da zona euro, mas também há outros que podem conduzir o país a um novo resgate. Saiba o que significa dizer "Sim" ou "Não" no referendo da Grécia.  

Esta sexta-feira ficou a saber-se que os bancos gregos só têm dinheiro até segunda-feira. A líder da associação de bancos da Grécia fez as contas e a "almofada de liquidez" é de, apenas, mil milhões de euros.