perdão da dívida

“Não se deve alarmar mais os cidadãos. Teremos um acordo 48 horas depois do referendo. No dia a seguir ao referendo, reuniremos esforços para conseguir um acordo”, afirmou, acrescentando que o governo grego “não vai mentir aos cidadãos”.


Varoufakis ter admitido

“Se o resultado for o sim teremos um acordo insustentável. Respeitarei o resultado seja qual seja e colocarei em marcha os procedimentos prevista na Constituição”, reiterando que não colocará o seu lugar à frente dos “interesses da nação”.


“As filas nos bancos são uma vergonha para a Grécia e para a Europa. Os parceiros recusaram a concessão de uma curta extensão do programa, optando antes por uma extorsão”, afirmou Alexis Tsipras.




a análise do FMI à economia grega

“Se cedêssemos ao ultimato, teríamos virado costas ao mandato popular do povo grego. A única maneira que podemos alcançar melhores condições e acabar com o ciclo vicioso de crise é permitir que o povo grego possa expressar a sua opinião”.


referendo de domingo