O ministro das Finanças da Finlândia, Alexander Stubb, comentou hoje à chegada ao Eurogrupo, em Bruxelas, que um acordo com a Grécia está distante, afirmando que as negociações se encontram em “três ou quatro” numa escala até dez.

Apontado como um dos ministros com posições mais duras em sede do Eurogrupo face às pretensões gregas relativamente a um terceiro “resgate”, até porque no sábado o parlamento finlandês se pronunciou contra um novo programa de ajuda à Grécia, Stubb garantiu hoje que “ninguém está a bloquear um acordo”, embora reclame compromissos mais claros ao governo grego.

“Procuramos todos, de forma construtiva, uma solução numa situação muito difícil. O que estamos a dizer é que a condicionalidade que foi apresentada pelos gregos não é suficiente nesta fase. Precisamos de ter compromissos claros e provas claras de que serão implementadas” condicionalidades que admitiu terem de ser “muito duras”, ao nível de pensões, IVA e reformas estruturais, entre outras..