O ministro da Economia classificou esta quarta-feira como «bem sucedida» a recente emissão de dívida realizada por Portugal e sublinhou que os agentes políticos alemães mostram apreço pelo progresso feito pelo país.

António Pires de Lima falava aos jornalistas após um encontro com responsáveis da Mercedes, em Estugarda, Alemanha.

«Sempre que tenho vindo à Alemanha, tenho registado o apreço com que os empresários e os agentes políticos alemães veem o progresso que Portugal tem feito, de que aliás, em termos de reputação e de credibilidade, é bom exemplo a emissão de dívida que conseguimos fazer a muito longo prazo em Portugal, a 10 e 30 anos», afirmou António Pires de Lima.

Para o governante, a colocação da dívida foi «muito bem sucedida», o que considerou «muito bom» para o país.

Na segunda-feira, Portugal colocou 5,5 mil milhões de euros em obrigações a 10 e a 30 anos, numa emissão de dívida com a maturidade mais longa desde a saída do programa de resgate, segundo a Bloomberg.

«É muito valorizado pelos investidores, nomeadamente aqui na Alemanha, a coesão social que o país evidenciou no período de ajustamento financeiro, a enorme maturidade que Portugal revela e que é seguramente um exemplo na Europa do sul do ponto de vista político», apontou o ministro da Economia.

«Só é possível recuperar a nossa economia, só é positivo atrair investimento para Portugal, com esta qualidade porque Portugal deu provas de ser uma democracia madura, estável, que cumpre legislaturas, mesmo nos momentos mais difíceis, até ao fim, e um país que socialmente soube mostrar a sua coesão quando teve de implementar medidas tão duras e difíceis como aquelas que tivemos de executar nos últimos anos em Portugal», concluiu o governante.

O ministro da Economia visitou a Alemanha durante dois dias, onde manteve reuniões com responsáveis da Bosch e da Daimler/Mercedes, recorda a Lusa.