A troika formada pela Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional termina esta quinta-feira a última revisão do programa de resgate da irlanda, um mês antes de abandonar a ajuda ao país europeu.

Nos últimos nove dias, os inspetores avaliaram os progressos efetuados por Dublin no último trimestre para cumprir com as condições de ajuda solicitada em 2010 à União Europeia e ao Fundo Monetário Internacional no valor global de 85.000 milhões de euros.

Até à data os inspetores analisaram os planos do Governo para abandonar o programa de ajuda a 15 de dezembro o que tornará a Irlanda no primeiro dos quatro países resgatados na zona euro a sair do plano de ajuda.

Não é ainda conhecido, contudo, os planos do Governo de Dublin relativamente a eventual assistência para fazer face a imprevistos apesar da Irlanda se financiar normalmente desde julho de 2012.