O construtor automóvel japonês Toyota anunciou hoje que vai chamar à revisão 2,27 milhões de veículos em todo o mundo devido a um defeito no sistema de airbag.

A chamada à revisão abrange um universo de 650 mil veículos no Japão e 1,62 milhões no estrangeiro de aproximadamente 20 modelos, incluindo os Corolla e os Yaris.

O defeito detetado no sistema de airbag é passível de originar um incêndio, de acordo com um comunicado do maior construtor automóvel do mundo enviado ao Ministério dos Transportes do Japão.

O comunicado, citado pela agência AFP, não faculta, porém, detalhes sobre o potencial risco de incêndio, mas um porta-voz da empresa, em Tóquio, disse que a Toyota recebeu uma queixa por parte de um cliente no Japão, dando conta de que os bancos de passageiros da sua viatura arderam parcialmente devido a essa falha.

A mesma fonte ressalvou, contudo, que não foram registados ferimentos graves nem acidentes relacionados com o defeito reportado.

Esta chamada à revisão acontece depois de, no início de abril, a Toyota ter anunciado a recolha de 6,39 milhões de viaturas devido a uma série de problemas, incluindo um defeito no banco do condutor e uma falha no motor, figurando com mais um golpe na reputação do construtor japonês, cuja qualidade e segurança têm sido colocadas em causa nos últimos anos na sequência da descoberta de defeitos que têm conduzido às recolhas massivas dos automóveis da marca em todo o mundo.