As autoridades norte-americanas vão multar a produtora de airbags Takata em cerca de 200 milhões de dólares (182,4 milhões de euros) e exigem que a japonesa deixe de fazer insufladores de airbag que usem nitrato de amónio como propulsor, escreve a Reuters.

A Administração Nacional de Segurança no Tráfego (NHTS, na sigla em inglês), sublinha que este químico é responsável por rebentamentos e ruturas nos airbags, projetando peças metálicas no habitáculo dos automóveis e que já causaram elo menos sete mortes e mais de uma centena de feridos nos Estados Unidos.

Cerca de uma dúzia de fabricantes de automóveis recolheram mais de 50 milhões de veículos no mundo desde 2008 por causa de problemas com os airbags da Takata.