O indicador de confiança na reabilitação urbana aumentou 2,9% em maio, face ao mês anterior, mas o nível de atividade caiu 1,3%, anunciou hoje a Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN).

Segundo o Barómetro da Reabilitação Urbana constante do inquérito mensal à atividade da construção realizado pela AICCOPN, desde o início do ano até finais de abril foram licenciadas 2.333 obras de reabilitação urbana, o que representa uma redução homóloga de 4,2%, mas traduz «uma melhoria muito significativa» face aos -23,8% apurados em 2013.

Numa análise por NUTS II, a região de Lisboa destaca-se com o maior crescimento das licenças de reabilitação emitidas (+142%), enquanto a variação mais negativa se registou na região do Algarve (-23,6%).