A Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) anunciou hoje que vai promover um inquérito sobre a realidade do setor de alojamento local, procedendo a um “levantamento exaustivo” de informação acerca destes estabelecimentos.

[O objetivo é] identificar com mais detalhe a realidade do alojamento local no país, começando pela região de Lisboa, para poder compreender melhor o seu papel na indústria da hotelaria e do turismo e, assim, contribuir para o crescimento e o desenvolvimento sustentável da oferta turística”, segundo a secretária-geral da AHRESP, Ana Jacinto,

Enquadrado no âmbito do programa “Quality” - projeto desenvolvido pela AHRESP, que visa a valorização e qualificação do alojamento local -, o inquérito sobre a realidade do setor em Portugal vai ser “dirigido a mais de cinco mil unidades de alojamento local”.

Em comunicado, a associação indica que o inquérito vai arrancar na região de Lisboa e que serão, inclusive, recolhidos dados sobre “o perfil dos respetivos empresários e hóspedes”, assim como análise a componentes da procura e da oferta.

Como vai ser feito o inquérito?

A informação vai ser recolhida através do preenchimento de um questionário, enviado aos empresários inscritos no Registo Nacional de Estabelecimentos de Alojamento Local (RNAL) e nas câmaras municipais da região.

Atualmente, existem cerca de 30 mil estabelecimentos de alojamento local registados em todo o país, segundo dados do RNAL, que considera todos os estabelecimentos que prestam serviços de alojamento temporário a turistas, mediante remuneração, e que reúnam os requisitos do respetivo regime jurídico.

A classificação de alojamento local abrange vários tipos de estabelecimentos:

  • Hostels
  • Antigas pensões
  • Residenciais que não se reconverteram em empreendimentos turísticos
  • Apartamentos e moradias para acolhimento de turistas
  • Alojamento em quartos ou partes de casa

O inquérito junto dos empresários de alojamento local vai ser realizado em parceria com o ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, a empresa Sítios, que se dedica à prestação de serviços ao turista e à indústria turística nacional, e com o apoio do Turismo de Portugal, referiu a AHRESP.

Lançado este ano pela AHRESP, o programa “Quality” pretende responder em tempo útil à dinâmica de crescimento do alojamento local, garantir os padrões de qualidade exigidos a estas novas realidades de alojamento e contribuir para o esforço nacional de promoção e projeção internacional do destino Portugal.

Veja também: Açores já vão poder ter hostels