Os CTT - Correios de Portugal vão reforçar entre esta quarta e sexta-feiras a capacidade de atendimento nos concelhos mais afetados pelos incêndios florestais. Isto para responder ao aumento esperado da afluência de clientes para pagamento de vales postais com indemnizações a agricultores. É de lembrar, que no final da semana passada, o primeiro-ministro assegurou que também as famílias das vítimas mortais dos fogos iriam começar a receber o valor das indemnizações esta semana.

Os CTT aumentaram o número de comerciais no atendimento nos seus pontos de acesso, deslocaram uma loja móvel de reforço para Carregal do Sal e prolongaram o horário de 16 pontos de acesso CTT até à próxima sexta-feira".

Os balcões vão encerrar uma hora mais tarde (às 19:00) em Arganil, Canas de Senhorim, Carregal do Sal, Mortágua, Oleiros, Oliveira de Frades, Nelas, Penacova, Santa Comba Dão, São Pedro do Sul, Seia, Tábua, Tondela, Vila Nova de Poiares e Vouzela. O ponto de acesso CTT de Oliveira do Hospital irá encerrar às 20:00.

"Dada a concentração num curto espaço de tempo de um número atípico de operações, que podem exceder a capacidade de atendimento de alguns balcões, mesmo com o reforço agora introduzido, os CTT lembram os beneficiários de que podem proceder ao recebimento dos seus vales em data posterior a esta quarta-feira e em qualquer ponto de acesso CTT", lembram ainda os Correios, em Comunicado.

Como sempre esteve previsto, os vales postais com estas indemnizações (e que contêm a data de hoje) estão desde esta manhã a ser distribuídos pelos CTT, como previamente articulado com o IFAP - Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas, e entram também hoje a pagamento em qualquer um dos cerca de 2.300 pontos de acesso CTT ou para depósito bancário".

 

Segundo o balanço feito no final de dezembro, o Governo vai pagar 40 milhões de euros até final de 2018 a mais de 20 mil pequenos agricultores afetados pelos incêndios de outubro, os quais apresentaram candidaturas com prejuízos até 5.000 euros.